X hits on this document

622 views

0 shares

0 downloads

0 comments

77 / 176

PEDAGOGIA EM DEBATE ON LINE – TEXTOS   Livro Virtual

1987; MARTINS, 1989; MEDEIROS, 1989); os denominados novos movimentos sociais, de mulheres, pacifistas, ecológicos, étnicos, etc., das últimas décadas do século XX (SCHERER -WARREN & KRISCHKE, 1987; OFFE, 1993). Por estarem presentes, de diversas formas, no decorrer da história de diferentes sociedades, pôde-se afirmar que os movimentos sociais não são fenômenos extravagantes ou excepcionais, ao contrário, são centrais, estão no cerne da vida social.

Os temas e as questões que envolvem o estudo sobre movimentos social ocupam um lugar privilegiado na teoria sociológica clássica e contemporânea. Basta lembrar que um dos aspectos essenciais na Sociologia, desde sua origem, é a análise das manifestações coletivas, sob forma de movimentos de massa, das revoltas, enfim, é a análise da multidão1. Cada corrente de pensamento sociológico procura compreender, explicar, exorcizar, dinamizar ou controlar a multidão _este fenômeno que “impressiona, desafia, assusta ou entusiasma” (IANNI, 1988, p.22).

Tais correntes teóricas apresentam uma variedade de conceitos sobre movimento social que quase nunca são comparáveis entre si, seja pelos próprios antagonismos e diferenças entre as correntes, seja porque os movimentos sociais se constituem objetos que envolvem interesses e paixões (MELUCCI, 1997, p.12). Assim “como a maioria das noções das ciências sociais, a de movimento social não descreve parte da realidade, mas é um elemento de um modo específico de construir a realidade social” (RENON, 1996, p.500) (grifo nosso).

2. Movimentos sociais e cenário sócio-político brasileiro: a pesquisa sobre teses e dissertações produzidas na USP e Unicamp.

As pesquisas sobre movimento social estão, em grande parte, vinculadas ao surgimento e ressurgimento, em cena pública, destes sempre “novos personagens” (SADER, 1987). No Brasil, o período de 1970 e 1995 são bastante significativos para o campo teórico dos movimentos sociais sob dois aspectos principais: a) coincide com

1 “A multidão surge na sociedade civil, ubano-industrial, burguesa, capitalista. Aparece nas manifestações de camponeses, operários, populares, desempregados, miseráveis, fanáticos. Desde os começos da sociedade nacional, quando se rompem as relações, os processos e as estruturas que organizam o feudo, o grêmio, o convento, a aldeia, o vilarejo, desde então ela irrompe na sociedade, com a sociedade. Nos campos e cidades, nas casas de negócios e fábricas, nas ruas e praças, ela se torna uma realidade viva, forte, surpreendente, assustadora, deslumbrante.(...)

São muitos os estudos que registram, descrevem ou interpretam os acontecimentos: protestos, greves, revoltas e revoluções; banditismo social e messianismo; movimento social e partidos políticos, jacobinismo, blanquismo, anarquismo, socialimo e comunismo. Todos estão atravessados pela presença da multidão, plebe, turba, malta, patuléia, ralé, massas trabalhadoras, classes populares, coletividades em busca da cidadania, povo em luta pela conquista de diretos políticos e sociais.” (IANNI, 1988, p. 22,23)

Document info
Document views622
Page views622
Page last viewedSat Jan 21 06:23:40 UTC 2017
Pages176
Paragraphs1648
Words55761

Comments