X hits on this document

48 views

0 shares

0 downloads

0 comments

3 / 17

de como fomos justificados. Paulo primeiro falou dos efeitos da justificação (vs. 1-5), para depois explicar do que fomos justificados (vs. 6-21).

A justificação será o divisor entre aqueles que são escravizados e condenados pelo pecado, daqueles que estão em Cristo reconciliados com Deus. A linguagem usada pelo apóstolo é de pessoas que participam em dois diferentes reinos. O reino do pecado coloca os que estão debaixo da herança natural de Adão numa condição de fracos e ímpios (vs. 6), injustos (vs. 7), pecadores (vs. 8), debaixo da ira (vs. 9), inimigos (vs. 10), mortos (vs. 12) e ofensores (vs. 15). Sem a intervenção da suberabundante graça reinando na vida dos pecadores não há a menor possibilidade de mudança e salvação. Os adjetivos que descrevem os que estão debaixo do pecado referem-se a eles não somente como incapazes, mas também como indispostos a deixar este reinado de morte. Não é possível, que o pecador liberte-se pela sua própria capacidade da escravidão do pecado, e evite a sua condenação, pois é súdito de um reino que age não apenas externamente, mas internamente nele o que Paulo descreve como “o mal que habita em mim” (Rm 7:13-25).

De igual modo, aqueles que foram alcançados pelos benefícios da expiação de Cristo estão debaixo do reinado da “graça pela justiça para a vida eterna” (vs. 21, grifo meu). Escrevendo aos cristãos de Colossos Paulo declara que “Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados” (Cl 1:13-14). Assim, voltando a Rm 5:1, pode-se entender que “justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo”. Isto significa que pecadores justificados são súditos de um reinado de graça, submissos ao soberano Senhor Jesus e que nada, nem ninguém pode lhes expulsar, tirar, ou faze-los perder a sua cidadania celestial.

Exegese em Rm 8:28-30

Document info
Document views48
Page views48
Page last viewedSun Dec 11 05:05:29 UTC 2016
Pages17
Paragraphs136
Words5210

Comments