X hits on this document

PDF document

ESTUDOS E PESQUISAS Nº 367 - page 64 / 143

359 views

0 shares

0 downloads

0 comments

64 / 143

Apresentação

  • O

    bairro Maré surge em meados da década de

1940 do séc. XX. Localizado na Zona da Leopoldina, o bairro Maré nem sempre ostentou esse status, pelo contrário, até hoje ainda traz consigo a denominação pejorativa e preconceituosa de Complexo da Maré. Denominação essa que é fortalecida e reproduzida pelas instituições públicas que teimam em não reconhecerem o decreto municipal de 1994 que elevou a Maré ao status de bairro.

  • O

    bairro Maré no início das décadas 40 e 50 era

composto por 6 comunidades: Morro do Timbau (1940), Baixa do Sapateiro (1947), Parque Maré (1953), Parque União (1961), Rubens Vaz (1961) e Nova Holanda (1962). A partir de 1979 com o Projeto Rio, são construídos sucessivamente os Conjuntos Habitacionais Vila do João

  • (1982)

    , Conjunto Esperança (1982), Vila dos Pinheiros

  • (1989)

    e Conjunto Pinheiros (1989). Em 1994 com a

integração do bairro as Regiões Administrativas (XXX RA) mais três Comunidades são incorporadas: Marcílio Dias (1948), Roquete Pinto (1955) e Praia de Ramos (1962). Na década de 1990 o governo municipal criou mais três Comunidades para abrigar moradores retirados de áreas de risco: Bento Ribeiro Dantas (1992), Nova Maré (1996) e Salsa e Merengue (2000). Todos esses conjuntos habitacionais faziam parte do Programa Morar Sem Risco

  • Prefeitura do Rio de Janeiro.

Sendo assim, a Maré é um território com uma localização privilegiada no Rio de Janeiro. Está situada entre as principais vias de acesso a diferentes bairros da cidade, Linhas Amarela e Vermelha e Avenida Brasil; próxima ao Aeroporto Internacional do Galeão e a Zona

63

Document info
Document views359
Page views359
Page last viewedThu Dec 08 15:17:39 UTC 2016
Pages143
Paragraphs2217
Words18664

Comments