X hits on this document

80 views

0 shares

0 downloads

0 comments

6 / 29

Coordenação dos esforços de mudança. Esta coordenação visa a construção efetiva de times de trabalho, onde os objetivos sejam comuns e a máxima eficácia seja obtida através da sinergia entre as melhores habilidades existentes no grupo;

Comprometimento e envolvimento de todos no processo de mudança;

Gestão das competências do grupo, tais como conhecimento do negócio como um todo, habilidade analítica, habilidade interpessoal, entre outras que são requeridas para a solução dos problemas como um grupo de trabalho integrado.

Em termos de gestão dos processos, deve-se ter atenção para que não existam esforços em paralelo e concorrentes dentro da organização, o que demonstraria uma falta de integração entre os grupos e processos, ocasionando em uma falha do processo de mudança como um todo. Com uma série de metodologias disponíveis e conceitos dos mais diversos não é difícil imaginar que, enquanto uma empresa esteja implantando a gerência da rotina através da gestão pela qualidade total, seja trabalhado os processos de reengenharia nestes mesmos processos e se quiser complicar um pouco mais utilizar a gerência por objetivos.

A questão é: como sintonizar os diversos esforços de melhoria de gestão em uma organização? Esta questão, passa pelo alinhamento dos objetivos, responsabilidades e relacionamentos dos empregados com os objetivos esperados pela liderança da organização. Para tanto, a energia dos empregados deve estar focada visando um objetivo maior da organização e deverá vir de dentro de cada empregado, ou seja, eles precisam estar convencidos disso e não obrigados a fazer algo sem estarem convencidos. Caso não haja o processo de convencimento por parte da liderança o que haverá serão tensões entre os empregados que, compõem unidades dinâmicas de relacionamento e a liderança maior1 .

A etapa de preparação para a mudança pode então ser desdobrada em três passos. O passo número 1 será a educação do nível gerencial para o processo de reengenharia e a necessidade de mudança, a qual possui normalmente os seguinte impulsionadores 1 :

Questões financeiras em termos de adequabilidade ao crescimento desejado;

Novas tendências dos negócios;

Análise competitiva e "benchmarking";

Tendências e requisitos do mercado;

Alteração do "market share";

Novas demandas dos clientes.

A passo número 2 será então a criação de um Comitê de Reengenharia composto pelos executivos do topo da organização, o qual terá os seguintes desafios 1 :

Document info
Document views80
Page views80
Page last viewedSat Dec 03 05:14:26 UTC 2016
Pages29
Paragraphs673
Words9209

Comments