X hits on this document

Word document

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas ... - page 101 / 160

360 views

0 shares

0 downloads

0 comments

101 / 160

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas de Letras, Ciências Humanas e Ciências Sociais – Ano 03 Nº 05 – 2007

ISSN 1809-3264

contexto cultural – (Eggins, 1994). Desta inter-relação ou intercontextualidade (relação entre contextos) resultam formas tipificadas de ações sociais mediadas pela linguagem a qual denominamos gêneros.

        Podemos entender gêneros como formas lingüísticas determinadas e construídas para certos fins sociais, ou seja, formas de interagir por meio da linguagem. Essas formas de interação são formadas por textos enquanto ações sociais constituídas por fatos sociais. Com base em Bazerman et. al (2005), podemos entender que fatos sociais são ações sociolingüísticas realizadas por formas textuais tipificadas – gêneros. Gêneros, para o autor, não apenas coordenam nossos atos de fala como também facilitam a compreensão das ações sociais mediadas pela linguagem a partir de suas formas relativamente padronizadas de interação.

Dessa forma, podemos entender os gêneros como formas tipificadas de comunicação que não apenas facilitam a compreensão da linguagem em uso em determinadas situações socioculturais de interação como também determinam em relação dialética nossas práticas sociais cotidianas. Sob essa perspectiva, o trabalho objetiva discutir a relação entre a configuração contextual, sob a perspectiva sociossemiótica da linguagem (Halliday, 1994; Halliday e Hasan, 1989; Eggins, 1994, Christie, 2004), e a Teoria da Estruturação Social (Giddens, 1984) para a compreensão da constituição e do funcionamento dos gêneros do discurso. Além disso, buscar-se-á apresentar contribuições dessa breve pesquisa para o ensino/aprendizagem de línguas.

Para isso, o trabalho organiza-se da seguinte maneira: (1) discussão sobre o contexto situacional; (2) definição de gênero e a compreensão de sua relação com as estruturas sociais (Giddens, 1984), cultura e identidade; (3) apresentação e discussão sobre a proposta de Fairclough (1995) para o estudo do discurso da mídia; (4) considerações finais.

Características Sócio-funcionais das Variáveis do Registro: Determinação do Contexto Situacional

        Sob perspectiva sociossemiótica, Halliday e Hasan (1989) propõem três variáveis que se inter-relacionam na constituição discursiva do registro em determinadas situações de interação por meio da linguagem. Segundo os autores esse são componentes do contexto situacional determinados como construtos sociossemióticos de significação e são compreendidos como conceitos de campo, relação e modo. 17

        Halliday e Hasan (idem) também postulam que a partir dessas variáveis os participantes em uma dada cultura 18fazem da inter-relação entre texto e contexto da situação sua base de compreensão da interação da qual participam, isto é, “fazemos inferências da situação para o texto, sobre os tipos de significados que são intercambiados e também inferências do texto para a situação” (p. 36). Além disso, entendemos por registro, “um conceito semântico; uma configuração de significados” (Halliday e Hasan, 1989, p. 38-39) que realizam significados. Com base em Halliday e Hasan (1989) e Eggins (1994), propomos um quadro abaixo que melhor sintetiza a funcionalidade e definição das variáveis contextuais.

17 Em inglês field, tenor e mode respectivamente.

18 Aqui cultura é entendida como um sistema sociossemiótico de significação (Halliday e Hasan, 1989).

Document info
Document views360
Page views364
Page last viewedTue Dec 06 09:05:00 UTC 2016
Pages160
Paragraphs2338
Words79461

Comments