X hits on this document

Word document

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas ... - page 103 / 160

366 views

0 shares

0 downloads

0 comments

103 / 160

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas de Letras, Ciências Humanas e Ciências Sociais – Ano 03 Nº 05 – 2007

ISSN 1809-3264

para descrever a inter-relação entre significados e contexto (cultural e situacional).      

         Meurer (2004), a esse respeito, discute a importância da análise da Teoria da Estruturação Social de Giddens (1984) como ferramenta para análise do contexto.                 Segundo o autor, da relação entre linguagem e estruturação social, teremos uma ampliação da noção de contexto na Lingüística Sistêmico-funcional (Halliday e Hasan, 1985; Halliday, 1994, Eggins, 2004), além de discutir aspectos de caráter social, contribuindo para estudos da Análise Crítica do Discurso (Fairclough, 1992; 1995).

        O objetivo dessa relação, de acordo com Meurer (2004, p.135), “é desenvolver uma fundamentação sociológica abrangente para a descrição e explicação da interdependência entre textos e contextos mais amplos”.  O autor ainda retoma que “a sociedade em si constitui uma estrutura e os eventos sociais – incluindo os gêneros – constituem estruturas menores que tomam forma, são reproduzidas e/ou vão mudando paulatinamente, dentro da estrutura social”.

        A linguagem é uma forma de prática social, as formas discursivas e estruturas sociais se influenciam mutuamente (Fairclough, 1992; 1994a). Dessa forma, podemos dizer que os diferentes gêneros do discurso são orientados por diferentes regras e recursos que constituem seu sentido.  

        Segundo Giddens (1984, p. 20-21),

ao analisar a estruturação de sistemas sociais significa estudar os modos como tais sistemas, fundamentado nas atividades de atores localizados que se apóiam em regras e recursos na diversidade de contextos de ação, são produzidos e reproduzidos em interação [...]. De acordo com a teoria da estruturação, o momento de produção da ação é também um momento de reprodução nos contextos de desempenho cotidiano da vida social, mesmo durante as mais violentas convulsões ou as mais radicais formas de mudança social. [...] Ao reproduzirem as propriedades estruturais, para repetir uma frase usada anteriormente, os agentes também reproduzem as condições que tornaram possível essa ação. A estrutura não tem existência independente do conhecimento que os agentes possuem a respeito do que fazem em sua atividade cotidiana.

Document info
Document views366
Page views370
Page last viewedTue Dec 06 19:23:50 UTC 2016
Pages160
Paragraphs2338
Words79461

Comments