X hits on this document

Word document

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas ... - page 106 / 160

436 views

0 shares

0 downloads

0 comments

106 / 160

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas de Letras, Ciências Humanas e Ciências Sociais – Ano 03 Nº 05 – 2007

ISSN 1809-3264

        Dessa forma, ao compreendermos a linguagem enquanto relação dialética com estruturas sociais que legitimam e regulamentam certas ideologias e hegemonias, estaremos capazes de poder discuti-las, desconstrui-las e de nos tornarmos metaconscientes críticos do uso da linguagem em nossa vida diária.

        Segundo Meurer (2005, p.94-95), a Análise Crítica do Discurso (ACD) desenvolvida por Fairclough (1992; 1995) propõe que “cada evento discursivo seja analisado sob três ângulos ou dimensões que se complementam: como texto, prática discursiva e prática social, buscando respectivamente, a sua descrição, interpretação e explicação”.  

        Ao relacionar as três dimensões de análise de Fairclough (1992; 1995) com a Teoria de Estruturação Social de Giddens (1984) entendemos que a dimensão da prática social proposta por Fairclough está relacionada com a análise das estruturas de dominação (Giddens, 1984) a qual reproduz formas de hegemonia e ideologia que se inter-relacionam na sociedade. Prática discursiva, por sua vez, analisa as estruturas de legitimação das diferentes intervenções interdiscursivas de instituições reguladoras do discurso (religião, mídia, família, etc.).

        Quanto à dimensão texto, buscou-se compreender o discurso como forma de identificação social, desconstruindo as estruturas de significação que influenciam sua constituição.

Considerações Finais

        Compreender a linguagem enquanto gênero e enquanto prática social é percebê-la como ação social em relação bidirecional com a sociedade, constituindo e reconstituindo relações e identidades sociais. Dessa forma, podemos perceber ao longo do trabalho como a configuração contextual dos gêneros do discurso está intimamente relacionada com as regras e recursos que constituem a estruturação da sociedade.

        Sob essa perspectiva, pesquisas contemporâneas em Lingüística Aplicada têm privilegiado o papel dos gêneros do discurso enquanto objeto de ensino/aprendizagem da linguagem, enfatizando a relação dialógica entre o lingüístico e o social. O presente trabalho buscou apresentar discussões teóricas e metodológicas acerca da relação entre sociedade, gênero e contexto e como tais discussões podem ser relevantes para a construção de práticas pedagógicas de línguas que explorem o lingüístico e o discursivo em sala de aula, tendo os gêneros do discurso como objetos de ensino/aprendizagem.. Procuramos, em síntese, explorar as diversas questões que estão intimamente envolvidas no âmbito social e ideológico da sócio-construção dos gêneros em nossas diversas práticas sociais diárias.

Referencial Bibliográfico

BAZERMAN, C.; A. P. DIONÍSIO; J. C. HOFFNAGEL. (Orgs.). Gêneros textuais, tipificação e interação. São Paulo: Cortez, 2005.

CHRISTIE, F. “Systemic Functional Linguistics and a Theory of Language in Education”. Ilha do Desterro 46. pp. 13-40, 2004.

EGGINS, S. An Introduction to Systemic Functional Linguistics. London. Printer, 1994.

FAIRCLOUGH, N. Discourse and Social Change. Cambridge: Polity Press, 1992.

_______________   Media Discourse. London: Longman, 1995.

GIDDENS, A. The Constitution of Society. Cambridge: Polity Press, 1984.

Document info
Document views436
Page views440
Page last viewedSun Dec 11 08:26:28 UTC 2016
Pages160
Paragraphs2338
Words79461

Comments