X hits on this document

Word document

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas ... - page 15 / 160

449 views

0 shares

0 downloads

0 comments

15 / 160

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas de Letras, Ciências Humanas e Ciências Sociais – Ano 03 Nº 05 – 2007

ISSN 1809-3264

é limitado pela urgência dos projetos e pela necessidade de conclusão de outras tarefas, como revisão, editoração e controle de qualidade do material traduzido” (RIBEIRO, 2004, p.165).

Além das restrições de tempo, a terminologia pode representar uma dificuldade quando “os textos tratam de tecnologia de ponta, ainda não utilizada no Brasil, cujos termos, portanto, ainda não foram cunhados em português” (RIBEIRO, 2004, p.165). Nesses casos, a mesma autora menciona que, freqüentemente, os termos são mantidos em inglês a pedido dos clientes, visto que eles recebem treinamento no exterior e acostumam-se a utilizar a terminologia no idioma original. No entanto, se o tradutor não receber tal pedido, cabe a ele apresentar uma tradução ao termo e validá-lo com o cliente ou com especialistas, conforme sugere Ribeiro (2004).

Ainda, em relação ao aspecto da terminologia, o tradutor técnico pode enfrentar dificuldade de acesso a bancos de dados terminológicos, por causa de seu alto custo. Em face disso, se ele apelar para mecanismos de busca como Yahoo e Google, ou dicionários como o Onelook, de acordo com Ribeiro (2004), ele pode incorrer em erro, já que essa prática de pesquisa vem acompanhada de todos os riscos de utilização de corpora não criteriosos, sobre os quais não há controle de qualidade nem sobre os textos escritos nem sobre os glossários elaborados.  

Após as elucidações acerca dos desafios terminológicos da tradução técnica, cabe salientar que essa modalidade de tradução não só se depara com linguagem técnica, mas também com linguagem comum, cujo domínio é de fundamental importância para o tradutor técnico. Ainda no âmbito das dificuldades lingüísticas, é importante lembrar que elas não são privilégio da tradução técnica, visto que, na legendação, o tradutor irá deparar-se com uma situação semelhante.

No que tange à tradução audiovisual, além de haver a possibilidade de o tradutor lidar com a linguagem comum e com a técnica (por exemplo, em documentários ou filmes de caráter científico), há ainda a questão relacionada às especificidades técnicas típicas da legendação.  

3 – Os parâmetros técnicos e pragmáticos da legendação

A legendação torna-se alvo de críticas aos “desvios” de tradução por dois aspectos principais: por suas dimensões pragmáticas e pelas restrições técnicas – muitas vezes, desconhecidas pela audiência. Além disso, ela é facilmente alvo de críticas por apresentar uma característica peculiar: dois textos, ou seja, o telespectador tem contato com dois textos paralelos (um falado e outro escrito)3 em duas línguas diferentes, o que lhe possibilita comparar e avaliar a tradução.

Com relação ao aspecto das dimensões pragmáticas da legendação, Gottlieb (1998) explica que elas remetem ao foco adotado na tradução, ou seja, as intenções e os efeitos são mais importantes que os elementos lexicais isolados. Ele afirma que essa dimensão permite ao tradutor certas liberdades lingüísticas. No entanto, essa possibilidade de livre arbítrio parece ser verdadeira apenas em parte; pois, no decorrer do seu texto, o autor aponta que tais liberdades devem ser tomadas tendo em mente o todo polissemiótico maior. Na seqüência, ele faz menção a algumas das restrições técnicas como a limitação de caracteres e o tempo de permanência da legenda na tela. Essas limitações obrigam o legendador a fazer uma redução nos diálogos que, dependendo das variações lexicais e

3 Esse tipo de comparação somente é possível quando o telespectador possui um certo grau de proficiência na língua fonte.

Document info
Document views449
Page views453
Page last viewedMon Jan 16 17:18:19 UTC 2017
Pages160
Paragraphs2338
Words79461

Comments