X hits on this document

Word document

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas ... - page 34 / 160

413 views

0 shares

0 downloads

0 comments

34 / 160

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas de Letras, Ciências Humanas e Ciências Sociais – Ano 03 Nº 05 – 2007

ISSN 1809-3264

O discurso publicitário como lugar de funcionamento da ideologia

Evandra Grigoletto

Doutora em Teorias do Texto e do Discurso – UFRGS

Docente do PPGL – Estudos Lingüísticos– UFP – RS

Graziela T. Baggio Pivetta

Aluna do PPGL - Estudos Lingüísticos – UPF – RS  

Sandra Novello Silvestri

Aluna do PPGL - Estudos Lingüísticos – UPF – RS

Resumo: Este artigo faz análise de uma campanha publicitária da Tintas Coral, publicada na Revista Veja, em dezembro de 2006. A fundamentação teórico-metodológica está pautada na Teoria da Análise do Discurso de linha francesa, conforme a abordagem de Michel Pêcheux. Considerando que o sujeito, sob a ótica dessa teoria, é constituído social e historicamente, bem como afetado pelo inconsciente, buscamos mostrar o funcionamento da evidência de sentido imposta pela ideologia no discurso publicitário, através das relações de identificação do sujeito-consumidor com o produto anunciado.

Palavras-chave: Discurso publicitário. Sujeito. Sentido.

Resumen: Este artigo hace el analice de una campaña publicitaria de la Tintas Coral, con publicación en la Revista Veja, de diciembre de 2006. La fundamentación  teórico-metodológica está basada en la Teoría de la Analice del Discurso de línea francesa, conforme  abordajes de Michel Pêcheux. Considerando que el sujeto, bajo la ótica de esa teoría, es constituido social y históricamente, bien como afectado por lo inconsciente, buscamos mostrar el funcionamiento de la evidencia de sentido imposta por la ideología en el discurso publicitario, por medio de las relaciones de identificación del sujeto-consumidor con el  producto anunciado.

Palabras-clave: Discurso publicitario. Sujeto. Sentido.

Introdução

Articulando um quadro que relaciona o lingüístico com o social, a Análise do Discurso (doravante AD), surgida na França na década de 60 com Michel Pêcheux, inaugura um campo onde a linguagem não deve ser vista como um fenômeno que só tem relação com seu sistema interno, mas essencialmente está relacionada com a exterioridade.

De acordo com essa teoria, mostramos, na primeira parte do artigo, que o sujeito não é a pessoa individual, mas ele existe socialmente, é assujeitado pela ideologia e afetado pelo inconsciente, pois tem a ilusão de acreditar que é origem de seu dizer. Logo, o sentido não existe sem o sujeito, ou seja, sujeito e sentido constituem-se mutuamente. Por isso, a cada dito, novos efeitos de sentidos são produzidos.

Como nos propomos a fazer a análise de uma campanha publicitária neste artigo, não poderíamos deixar de evidenciar a influência do discurso publicitário sobre o sujeito, que, de forma inconsciente, deixa-se persuadir pela linguagem de sedução que esse tipo de discurso apresenta, tornando-se, muitas vezes, alvo fácil de manipulação.

Document info
Document views413
Page views417
Page last viewedSat Dec 10 05:40:12 UTC 2016
Pages160
Paragraphs2338
Words79461

Comments