X hits on this document

Word document

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas ... - page 90 / 160

434 views

0 shares

0 downloads

0 comments

90 / 160

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas de Letras, Ciências Humanas e Ciências Sociais – Ano 03 Nº 05 – 2007

ISSN 1809-3264

É uma tomada de consciência crítica diante das lutas de Um povo sofrido que vive a merce, muitos à beira da estrada, esperando em ver a terra prometida (11) e que apela para Aquele que tenha a consciência [que] reconheça que os sem terra precisam ser ajudados. (13). Note-se que o apelo é para aquele que tenha a consciência, não simplesmente aquele que tenha consciência. O artigo definido a, como mecanismo de coesão referencial, no texto exerce uma função anafórica profunda, uma vez que o referente não se encontra explícito no próprio enunciado, mas é deduzível do contexto através de inferências (Koch, 1989). A presença dos outros elementos coesivos na estruturação do texto, assinalados durante a análise, contribui para a construção da continuidade de sentidos e da coerência interna na configuração textual.

Considerações finais

A G., assim como tantos outros do grupo de Mecânica, aqui não representados, são sujeitos que procuram construir posições para si próprios e também para os outros; sujeitos que refletem, criticam, têm algo a dizer, têm uma razão para dizer aquilo que querem dizer, diante de um acontecimento de sua realidade social que muito tem a ver com eles, jovens trabalhadores envolvidos num processo histórico; sujeitos que querem ter a quem dizer, que querem fazer emergir a sua voz, buscando estratégias lingüísticas e textuais para a realização de seu dizer; sujeitos históricos que buscam transformar-se, imprimindo a marca de sua presença a um já-dito, produzindo um novo-dito - o seu dito

.BIBLIOGRAFIA

FOUCAMBERT, J.  A leitura em questão. Porto Alegre, Artes Médicas, 1994.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso, trad. Sírio Possenti (mimeo), Campinas, 1971.

GeraLDI, J.W.  Portos de passagem. São Paulo, Martins Fontes, 1993.

KLEIMAN, A. Oficina de leitura: teoria e prática. Campinas,SP, Fontes, 1992.

KOCH I.G.V. & TRAVIGLIA, L.C. texto e coerência. São Paulo, Cortez, 1989.

______. A coerência textual. São Paulo, Contexto, 1990.

KOCH I.G.V.  Intertextualidade e polifonia: um só fenômeno? In: D.E.L.T.A  vol.7, nº 2, 1991, pp.529 a 541.

NERY, R.M. Análise do discurso e leitura: elementos para uma “progressão” textual.  Trabalhos de Lingüística Aplicada, 15. UNICAMP, IEL/DLA. 1990, 49-63.

MAINGUENEAU, D. Novas tendências em análise do discurso. Campinas,SP, Pontes, 1987.

ORLANDI, E.P. a linguagem e seu funcionamento. Campinas,SP, Pontes, 1987.

PÊCHEUX, M. Análise automática do discurso. IN: Gadet, F. e Hak, T. (org.). Campinas,SP, Editora da Unicamp, 1969.

SOARES, M. Linguagem e escola: uma perspectiva social. São Paulo, Ática, 1992.

ANEXOS

“João sem terra” (Cassiano Ricardo)

Viajar para a lua?

Complexo de quem gostaria de não ter

nascido

na Terra.

Não dele, para quem a lua é rural

Tem a forma de uma foice ou de um fruto.

Não dele, João sem terra

mas sujo de terra.

Procurar outra terra?

Document info
Document views434
Page views438
Page last viewedSun Dec 11 06:39:29 UTC 2016
Pages160
Paragraphs2338
Words79461

Comments