X hits on this document

Word document

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas ... - page 91 / 160

381 views

0 shares

0 downloads

0 comments

91 / 160

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas de Letras, Ciências Humanas e Ciências Sociais – Ano 03 Nº 05 – 2007

ISSN 1809-3264

Mas em outra terra a mesma lua, a mesma

foice

o mesmo coice,

a mesma condição de João sem terra

e - paradoxalmente -

João sujo de terra, sub-João.

Enterro e desterro

palavras que só se escrevem na Terra

com terra.

Poderia ter nascido em outro planeta,

por exemplo:

onde não houvesse terra.

Onde não vivesse tão sujo de terra.

Mas não;

nasceu na Terra.

No fundo do latifúndio os cães latindo.

João sem terra mas sujo de terra.

Corroído pelo pó da terra.

Vestido de chuva e de sol

Girassol que erra de terra em terra.

seu suor em flor mas para

o senhor feudal da terra.

Sem terra mas na Terra.

Sem terra mas sujo de terra.

Não o João Sem Terra

da loura Inglaterra.

A G. - 3º Mecânica - CEETEPS

(1)Esse texto me levou a compreender que alguém, mesmo vivendo na terra, não tem seu pedaço de terra.

(2) Algo muito impressionante a alguém que vive na terra como muitos brasileiros, mas sem terra.

(3) Podemos indagar: - Será que esses, os chamados “sem terra”, estão condenados por ironia do destino? (4)  Ou, será que por ter sido filho do campo estão sendo por esse campo rejeitado?

(5) Em lebrar do texto: “sub-João”; quantos brasileiros vivem num mundo, onde os ricos da terra estão cada vez mais rico.

(6) Será que nessa Pátria varonil não há lugar para esse povo, que um dia foi infantil, e que hoje descobriu que país é esse?

(7) Um povo humilde, vive sem terra, e espera numa mudança na política, e então, quem sabe, isso tudo acabe e tenha terra para todos?

(8) Já não há esperança para muitos. Um texto foi escrito: “João sem terra”.  (9) E quantos brasileiros vivem essa situação. (10)  Brasileiros, verdadeiros brasileiros, brasileiros de São Paulo, brasileiros de Minas Gerais, e outros tantos estados brasileiros.

(11) Um povo sofrido que vive a merce, muitos à beira da estrada, esperando em ver a terra prometida.

(12) Que país é esse João sem terra? Onde tu nascestes e criastes, hoje parece que te rejeita?

(13) Aquele que tenha a consciência, reconheça que os sem terra precisam ser ajudados.

Document info
Document views381
Page views385
Page last viewedThu Dec 08 12:22:37 UTC 2016
Pages160
Paragraphs2338
Words79461

Comments