X hits on this document

Word document

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas ... - page 97 / 160

332 views

0 shares

0 downloads

0 comments

97 / 160

Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas de Letras, Ciências Humanas e Ciências Sociais – Ano 03 Nº 05 – 2007

ISSN 1809-3264

pelo fato de estar, desta forma, desempenhando uma função exclamatória.

Passaremos agora para a análise de algumas orações intensivas identificadoras:

Reformar o pensamento. Essa é a proposta de Edgar Morin.

Ela é a mãe de Adrianna e Brenno.

x = Essa/ela (elementos identificados)

a = a proposta de Edgar Morin/a mãe de Adrianna e Brenno (elementos identificadores).

Os grupos nominais que estão funcionando como identificadores são definidos  (apresentam um substantivo comum precedido por artigo definido).  As orações em questão são reversíveis – ex: ‘A proposta de Edgar Morin é essa’.

Podemos dizer, portanto, que as propriedades que caracterizam as orações intensivas identificadoras na língua inglesa se adaptam às orações analisadas na língua portuguesa.

Em inglês, da mesma forma, nenhum problema foi encontrado.  Observe alguns exemplos:

It’s the most ridiculous thing in the whole world.

And this isn’t a physical being in the room; [this is just the astral essence of the vampire that was present].

Nos exemplos em questão, as estruturas destacadas são as que estão funcionando como identificadoras, e, sem fugir à regra, são definidas.  Além disso, as orações são reversíveis.

Corpus

Revista Nova Escola, ano XVII, n. 154, p. 9.

“...É necessário dar mais atenção à educação especial. O governo deve preparar as escolas para essas crianças, capacitando professores para que as recebam com carinho e dedicação e saibam como ensinar-lhes. Do contrário, teremos uma falsa inclusão. Essas crianças são especiais, mas precisam aprender de verdade. (...)”

Maria C. Colombo dos Santos.

“Não acho que mudando o horário vamos resolver o problema. O estabelecimento de rotinas é fundamental. (...)”

Elisabeth F. de Faria.

O horário das sete é ruim se considerarmos que boa parte dos alunos tem de acordar pelo menos uma hora antes... Então é, no mínimo, muito injusta essa situação. (...)”

Carlos Viegas.

“Esta foto foi tirada por Maria Inês Rocha Lima Barbosa. Ela é a mãe de Adrianna e Brenno, as duas primeiras crianças da fila, na época com 5 e 6 anos de idade. (...)” – p. 10

Adrianna B. da Silveira Barros

“Reformar o pensamento. Essa é a proposta de Edgar Morin, estudioso francês que passou a vida discutindo grandes temas. (...)” – p. 20

Cristiane Marangon e Eduardo Lima

Document info
Document views332
Page views336
Page last viewedSun Dec 04 11:15:27 UTC 2016
Pages160
Paragraphs2338
Words79461

Comments