X hits on this document

119 views

0 shares

0 downloads

0 comments

34 / 51

paredes ostentavam toda uma panóplia multicolor de armas e adornos indígenas.”

Antes de viajar, Antônio Carlos encarregara o taverneiro Giuseppe Invernizzi, apelidado “Davide”, de supervisionar a construção, comprando o material e pagando os empreiteiros. A documentação existente demonstra não procederem as afirmativas de certos biógrafos de que, ao chegar à Itália, o compositor encontrara uma mansão mais faraônica do que o planejado, ou de que Davide o tenha enganado. Antônio Carlos sempre foi perdulário e imprevidente. Ganhou muito dinheiro no Brasil e com os direitos autorais de apresentação de suas óperas em várias partes do mundo. Mas gastou-o impensadamente, mesmo depois de, em 1880, ter sido cortada a pensão que recebia do governo brasileiro. Entre 1882 e 1887, fez cinco hipotecas, no valor de 60.000 liras. E em 1887, teve de vender a mansão e ir morar em um modestíssimo apartamento, em Milão. Mais tarde, a Villa Brasilia seria convertida, pela prefeitura de Lecco, em um centro cultural que funciona até hoje.

27 - UMA SINOPSE REJEITADA

Nessa fase, Carlos Gomes já estava trabalhando em Lo Schiavo, baseado em um argumento inspirado na campanha abolicionista. Essa sinopse lhe fora preparada, em 1882, por um amigo, o visconde Alfredo d’Escragnolle Taunay, durante uma de suas visitas ao Brasil. Renomado engenheiro militar, escritor que se tornou conhecido como o autor do romance Inocência e do relato histórico A Retirada da Laguna, sobre a Guerra do Paraguai, de que participara, o visconde de Taunay estava, como todos os progressistas da época, muito envolvido com a causa da emancipação dos escravos. Ele próprio conta:

“Foi um rascunho apressado, que escrevi a lápis, sobre uma mesa do Hotel de França, em cinco ou seis páginas de papel de carta, enquanto Antônio Carlos acabava de arrumar as malas.”

A trama, passada no Rio em 1801, teria como protagonista um escravo liberto, homem de grandes qualidades morais, envolvido na luta pela emancipação total de seus irmãos. Mas nem o libretista, Rodolfo Paravicini, nem o editor Giulio Ricordi concordaram em ter um negro como personagem principal. Com a aquiescência de Carlos Gomes – como o demonstra uma carta de 5 de dezembro de 1884 –, ficou decidido que a ação seria recuada para o século XVII, e os negros transformados em índios. Isso era aceitável para os europeus, devido à voga operística de exotismo, como

Document info
Document views119
Page views119
Page last viewedSun Dec 04 06:44:24 UTC 2016
Pages51
Paragraphs319
Words20577

Comments