X hits on this document

142 views

0 shares

0 downloads

0 comments

35 / 51

já acontecera antes com o Guarany. Curiosa essa manifestação de preconceito pois, anteriormente, já houvera em Verdi duas personagens de cor. Mas Aída era uma princesa etíope, escrava porque prisioneira de guerra; e Otello era um mouro, enobrecido pelos serviços militares que prestara à Sereníssima República – e isso conferia a ambos um status mais “respeitável” do que o que teria um humilde africano que, ainda por cima, ousava rebelar-se contra a ordem estabelecida.

28 - UM NOVO LIBRETO PARA LO SCHIAVO

Ficou assim decidido que a ópera se ambientaria na época das lutas entre os portugueses e os invasores franceses que, desde 1555, chefiados pelo almirante Villegaignon, tinham-se instalado na Baía da Guanabara. A luta se estendeu de 1560 até 1567, quando os franceses foram expulsos. Ficou famoso o episódio da aliança dos tamoios com as tribos do litoral, Bertioga, Cabo Frio, ou do interior, no Vale do Paraíba. Chefiados pelo cacique Aimberê – que na ópera, por razões fonéticas, transforma-se em Iberê – os índios moveram guerra ao portugueses mas, derrotados, foram escravizados. Para a modificação do libreto, foram usadas várias fontes:

– informações sobre a Confederação dos Tamoios encontradas na História do Brasil do viajante inglês Robert Southey.

– sugestões encontradas no poema épico A Confederação dos Tamoios, de Domingos José Gonçalves de Magalhães, que o conde Ermanno Stradelli traduzira para o italiano em 1885;

– situações tiradas de Moema, argumento que Taunay oferecera a Antônio Carlos antes do insucesso da Maria Tudor. Esse roteiro, que Gomes recusara por “não querer pôr em cena índios outra vez”, relatava um episódio vivido pelo próprio Taunay ao participar de uma expedição geográfica à província do Mato Grosso em 1865. Ele conhecera uma índia chamada Antônia, por quem se apaixonou. Essa é, de resto, a fonte de inspiração para o conto “Irecê, a Guaná”, publicado em suas Histórias brasileiras;

– e também o esquema básico da ação de Les Danitcheffs, peça que Alexandre Dumas filho escrevera, em 1876, em colaboração com o russo Korvín Krukóvski (o leitor encontrará a sinopse dessa peça no capítulo sobre Catalani, pois nela baseou-se, em 1886, Edmea, ópera desse compositor).

Document info
Document views142
Page views142
Page last viewedThu Dec 08 12:51:21 UTC 2016
Pages51
Paragraphs319
Words20577

Comments