X hits on this document

9 views

0 shares

0 downloads

0 comments

2 / 6

2

1st International Workshop | Advances in Cleaner Production

de gestão ambiental (Mattos, 2003). No primeiro caso as metodologias de Produção mais Limpa são adotadas para economia de energia e matérias primas com geração de menos resíduos e poluição.

De acordo com Mattos (2003) em 1989 o PNUMA lançou o Programa de Produção Mais Limpa, que possibilita às empresas de médio e pequeno portes, fabricarem o mesmo produto utilizando menos energia, menos água, menos matéria prima e, ainda, gerando menos resíduos para tratamento final. A metodologia de Produção Mais Limpa procura atingir o problema de geração de resíduos, efluentes e emissões através da investigação das raízes do problema buscando a prevenção da poluição ao invés da simples concepção de fim de tubo.

A produção de produtos gráficos envolve etapas nas quais são utilizados vários produtos químicos agressivos ao meio ambiente e à saúde do trabalhador. Assim, a questão ambiental e de saúde e segurança devem ser inseridas no contexto empresarial gráfico com adoção de comportamento pró-ativo em relação às questões ambientais e como objeto de avaliação e análise.

O processo em uma indústria gráfica offset é constituído de 3 etapas: Pré – Impressão, Impressão e Acabamento. Na etapa de pré-impressão ocorrem as seguintes operações: processamento fotográfico, transferência de imagem para a chapa de impressão, revelação e lavagem da chapa, retoque e envio da chapa para o setor de Impressão.

No processo de Impressão as chapas, reveladas e retocadas na etapa de pré-impressão, são levadas para a impressora e montadas em rolos cilíndricos, onde recebem a tinta e transferem a imagem para o substrato. O rolo com a chapa de impressão roda a alta velocidade, passando primeiro pela solução de molha e depois pelo tinteiro. As zonas de não-imagem da chapa absorvem a solução de molha e tornam-se repelentes à tinta enquanto que as zonas de imagem da chapa absorvem a tinta, de base orgânica, quando o rolo passa pelo tinteiro. O rolo entra em contato com outro, coberto de borracha, denominado de blanqueta, no qual a tinta é transferida e deste para o substrato. Concluída essa etapa, os impressos são encaminhados para o setor de acabamento onde são cortados, dobrados, colados, etc.

As principais fontes de emissão de compostos orgânicos voláteis, numa indústria gráfica, estão concentradas no processo de impressão nas seguintes etapas: 1- no uso de tinta com base em derivados de petróleo; 2 - na utilização de álcool isopropílico na solução de molha e 3 - nos solventes, a base de destilados de petróleo, usados na limpeza de blanquetas, tinteiros e banheiras da impressora. – O álcool isopropílico é utilizado na solução de molha (3% solução fonte , 85% água e 12% de álcool isopropílico) como aditivo para redução da tensão superficial da água para melhor definição de impressão. Os solventes utilizados na empresa são a base de solventes derivados de destilação de petróleo. São usadas quantidades significativas de restaurador de blanquetas (líquido inflamável, mistura de hidrocarbonetos alifáticos e aromáticos) e de desengraxante para limpeza de componentes da impressora. Os procedimentos de limpeza realizados pelos funcionários são inadequados tendo em vista a não utilização de EPIs e usos não racional de quantidade desses solventes. As limpezas são feitas com auxílio de panos que, umedecidos com solventes e sujos de tinta, são descartados no lixo comum da Gráfica. Não há medidas de disposição adequada desses resíduos. Os compostos orgânicos voláteis são prejudiciais à saúde do homem e ao meio

Document info
Document views9
Page views9
Page last viewedThu Oct 27 17:28:30 UTC 2016
Pages6
Paragraphs99
Words2503

Comments