X hits on this document

Word document

3. HOMOSSEXUAIS SÃO ATROPELADOS NO RIO - page 25 / 47

153 views

0 shares

2 downloads

0 comments

25 / 47

sexo com finalidade de procriar, pois usam também esse argumento para condenar a homossexualidade. Deveriam também condenar casais heterossexuais estéreis de se casarem, afinal o fim a que se destina o casamento não será atingido. A bíblia citada pelos leitores, é a mesma que diz que Deus olhou do céu à terra e não viu um só justo. Portanto, o preconceito dos dois é tão "pecado"quanto a homossexualidade. Cabe aqui ainda ressaltar, que os guardiões da moral, se julgam donos dos corações alheios, quando afirmam que as uniões são desprovidas de amor. Essa intolerância é o pior veneno que podemos aceitar entre nós. Muitos casais homossexuais, tem seus direitos cerceados pela postura tacanha e  preconceituosa da nossa sociedade.  Essas pessoas a quem os leitores taxam de decadentes imorais, são pessoas de bem, pagadoras de impostos, que vivem uniões duradouras e estáveis. Pessoas comuns, que amam, sofrem, se alegram e acima de tudo, respeitam as diferenças. Já passa da hora de a sociedade deixar de lado a hipocrisia que permite ao marido trair a esposa e não permite que casais gays tenham seus direitos assegurados. Não acredito que pessoas que carregam tal preconceito possam dormir tranqüilos, pensando que o próprio Cristo deu exemplo de tolerância ao perdoar a mulher adultera. Se vocês se julgam sem pecados atirem a primeira pedra. Eyd Layne Machado, Rio de Janeiro – RJ. [Fonte: Eyd Lâyne Machado, cartas@oglobo.com.br, 17/8/2004  e Luiz Mott, Arquivo GGB,  luizmott@ufba.br, 27/8/2004]

11. PASTORES GAYS SÃO DISCRIMINADOS

Vladimir Morosov, Editor, escreve: Prezado Amigo! É deprimente ler e ouvir falar sobre um assunto como esse. As "igrejas" se degladiam entre si e quando surge um assunto como esse (Pastor gay) aí a coisa fica mais "nauseante" para os "igrejeiros". Na verdade tudo isso é um grande circo. Os homens interpretam (quando, na verdade, não há interpretação) as Escrituras Sagradas segundo os seus "eu acho" e "eu penso". Quase a maioria sabe que o criador É Imutável! Não há n’Ele dúvidas e nem sombras de variação e os Seus Pensamentos não são os pensamentos dos homens. A Palavra escrita a ser seguida não é para todos! Uma Vida cheia de distorções quanto à Palavra escrita é uma Vida necessitada de Grande Amor de Deus. Só é possível amar a Deus quando se ama a Sua Palavra primeiro! A Sua Palavra é o Seu Fôlego! É a Sua Vida! Como então Ele poderá se comungar com as distorções? Ser gay é ser o fruto da distorção! Ser fumante, ladrão, bandido... é o fruto da distorção! Divórcio, separação, desamor é fruto da distorção! Distorção é o resultado em ter errado o alvo! Por mais que os homens tentem se explicar, naquele terrível dia para os distorcidos só haverá uma entrada - eternidade longe d’Esse Deus que humanizou-se em Jesus Cristo para "facilitar" a entrada ao Seu Reino. O espírito enganador, no qual quase ninguém crê, esse mesmo, está arrastando após si para a perdição eterna, milhares e milhares que inutilmente tentam se explicar com suas "igrejas" e "filosofias" de vida. Sinto muito! Deus tem os Seus pensamentos e os homens têm os seus! Eu fico com os Pensamentos de Deus! Mais vale ganhar o Céu do que ganhar o mundo todo! É melhor perder a sua vida por amor a Jesus Cristo do que ganhar o mundo todo com suas distorções. É assim mesmo que Jesus disse sobre os últimos dias - os homens se tornariam amantes de si mesmo sem afeição alguma para com o seu próximo! A Bíblia diz que quem é sensual, esse, não tem o Espírito de Deus! É muito grave e triste o estado atual da humanidade. Sinto muito! [Fonte: http://nominimo.ibest.com.br/notitia/servlet/newstorm.notitia.presentation, http://www.nominimo.com.br/, 24/09/2004]

12. A IGREJA PRECONCEITO E O HOMOSSEXUALISMO

Monsenhor João Penha Filho - Mestre e doutor em Teologia Moral: É certo que a doutrina da igreja se orienta primeiramente para os fiéis católicos, mas ela na sua missão de salvadora do mundo tem que defender um humanismo integral, o que é perfeitamente coerente com a sua vocação. Nem um fiel poderá negar que compete ao magistério da igreja interpretar a lei moral natural. É na sua missão que a igreja trata de muitos problemas que estão presentes no mundo de hoje e que procura analisar à luz da fé e à luz da razão. Um desses problemas que estar em voga em nossos dias é o problema do homossexualismo. Esse é um fenômeno que sempre existiu no mundo, principalmente no mundo pagão e que aflora em nossos dias com a característica muito maior do que no mundo pagão. No mundo pagão o homossexualismo existia como forma de vida; mas nunca os pagãos chegaram ao cúmulo de legislar para permitir o casamento de homossexuais. O surgimento dessa onda nos nossos dias nos levaria a pensar de que não mais poderíamos admitir uma amizade sincera de duas pessoas do mesmo sexo; e que se tornaria uma deturpação da concepção do amor como virtude, que é o fundamento de toda doutrina cristã. O homossexualismo sempre existiu no mundo: seja como perversão sexual, anomalia biológica, deficiência de educação.O certo é que desde a mais alta Antigüidade ele já existia. No capítulo 19 do livro do Gênesis, nós vemos a história de Lot em Sodoma. Por isso que o ato de homossexualismo chama-se, na religião, pecado de sodomia, e que a ciência chama de pederastia. São Paulo aos Romanos, capítulo 1º, versículo 26 - 28 afirma: Por isso, Deus os entregou a paixões vergonhosas: As suas mulheres mudaram as relações naturais em relações contra a natureza. Do mesmo modo, também os homens deixando o uso natural da mulher arderam de paixões uns para com os outros, cometendo homem com homem a torpeza. Entre os sábios antigos, mesmo existindo a homossexualidade nunca foi aceita como norma de vida, basta ver o testemunho de Xenofante na sua obra A república dos Espartanos - 3-13;23. Marcos Aurélio denunciou e obteve a famosa lex scantinia. Costuma-se dizer que homossexualismo entre mulheres foi introduzido, na ilha de Lesbos, pela poetisa Safo. Esta é uma grande inverdade - Safo levava as jovens para ilha para lhes dá uma educação feminina sadia; mas foi logo mal interpretada por seus inimigos. Daí nasceu o termo lesbianismo para o homossexualismo feminino. Temos conhecimento pela história que no ano de 62 d.C., a maior erupção do Vesúvio arruinou a cidade de Pompéia é que esse fato foi interpretado como um castigo pela libertinagem homossexual aí existente. Poderemos

Document info
Document views153
Page views156
Page last viewedWed Dec 07 00:16:05 UTC 2016
Pages47
Paragraphs457
Words45288

Comments