X hits on this document

Word document

3. HOMOSSEXUAIS SÃO ATROPELADOS NO RIO - page 45 / 47

172 views

0 shares

2 downloads

0 comments

45 / 47

pensionista homossexual. [Fonte: Liorcino Mendes Pereira Filho, (62) 8115 3927, 16/1/2004]

9. Travestifobia:

1. TRAVESTI É BARRADO EM BOITE EM NATAL

A travesti Hilda, nome Jéferson Gomes da Silva, 25 anos, cabeleireiro, relatou em boletim de ocorrência na delegacia do cidadão que se encontrava na boate Hooters, em areia Preta, Natal/RN, por volta das 23:40, no dia 6/2, sexta-feira, quando ao perguntar ao funcionário se a senha era válida o mesmo informou que teria a validade até 12:00 da noite, mas que as pessoas com a orientação sexual igual a dela não era permitida a entrada, a vitima perguntou se poderia pagar a entrada ao funcionário e este que a boate teria 5 ambientes mas que nenhum deles caberia pessoas do tipo da vitima, mandou a mesma ir para casa, cortar o cabelo e vestir roupas masculinas, e o fato ocorreu diante de várias pessoas que ali estavam, o acusado se chama Paulo, funcionário da boate. [Fonte: Delegacia Geral Civil – Delegacia do Cidadão e Jaqueline Brazil - Astra, NatalRn, 6/2/2004]

2. TRAVESTI É AGREDIDO EM PRAIA GRANDE EM SÃO PAULO

Uma travesti identificada por Rodrigo Nascimento Soares, 20 anos, denunciou a agressão sofrida por um homem de nome Luiz, relatou que na madrugada de 8/3, segunda-feira, em Praia Grande/SP. O crime foi registrado no 1º DP, ocasião em que teria sido convidada juntamente com outra travesti para fazer um programa, e que foi acertado o valor de R$800,00 (oitocentos reais) para cada uma, e em seguida foram ao hotel no Jardim Guilhermina, após o ato o acusado saiu do quarto e queria fugir sem pagar o programa e o quarto, assim Rodrigo teria tentado impedir sendo agredido a socos e pontapés, o delegado Marcos Roberto da Silva registrou o caso como lesão corporal dolosa, ou seja, agressão. [Fonte: Expresso Popular/SP, Santos/Sp , 9/3/2004]

3. POLICIA CAÇA TRAVESTIS EM SÃO PAULO

Travestis são presas em blitz realizada pela Policia Civil no dia 18/3, quinta-feira, durante a noite, alguns travestis foram levados para a delegacia sob a acusação de atos obscenos, as travestis fazem ponto nos arredores da rodoviária, no centro de Rio Preto e foram levados pelo 1º DP que pretendem coibir os atos obscenos em pontos de prostituição que segundo a policia são praticados nesta área, a policia ainda revelou que ali também ocorre aliciamento, mulheres e travestis são obrigados a pagar para fazer ponto no local, as pessoas que foram presas e liberadas, mas serão processadas por atos obscenos porque exibem seios e nádegas em área pública, todos podem ser obrigados a prestarem serviços públicos obrigatórios segundo a policia. Não havia ninguém com drogas, uma travesti de nome Letícia, 25, detida disse; “Parece que somos Marginais... Os policiais chegam apontando armas e mandando a gente entrar na viatura...”. [Fonte: Diário da Região, São José do Rio Preto/SP, 20/3/2004]

4. TRAVESTIS SÃO ROUBADOS EM SANTA CATARINA

Luiz Marco Augusto Ghizzi, Criciúma, Santa Catarina condena a 90 anos e 3 meses de prisão em regime fechado os jovens Dion Rovaris da Silva e, 21 e Artemio da Silva Rodrigues, 24, por atentado violento ao pudor e latrocínio, onde suas vitimas principais eram as travestis e prostitutas. [Fonte: A Noticia, Criciúma/Sc, 1/4/2004]

5. DECLARADA ‘CAÇA’ AS TRAVESTIS EM SÃO PAULO

Pelo menos 10 travestis forma detidas quando faziam ponto na avenida Cenobelino de Barros serra, Parque Industrial em Rio Preto, a policia estava fazendo uma em blitz por volta das 21:00horas, o delegado Mauro Venturelli, 2º DP, coordenou a ação recolhendo  as travestis sob a acusação de praticar atos obscenos, cerca de 20 policiais participaram da operação que durou 20 minutos para abordar e revistar as travestis, as encaminhando para a delegacia, foram ouvidos e segundo informações, moradores e comerciantes da região vem denunciando pois se sentem incomodados com a presença das travestis, após serem ouvidos foram liberados. [Fonte: Diário da Região, São José do Rio Preto/SP, 7/5/2004,]

6. TRAVESTIS SÃO ESCRAVIZADAS EM SÃO PAULO

Trazidos de outros estados, jovens acabam envolvidos em dividas com cafetinas e, sob ameaças tem que seguir as regras, a ocupação das ruas por travestis jovens é estabelecida pelas cafetinas. Vindas de outros Estados ou cidades alguns adolescentes estão sendo atraídos para Campinas/SP, em um esquema de escravidão sexual, recrutado por cafetinas ou aliciados por amigos, os jovens vem para a cidade sem praticamente nenhuma perspectiva de vida, a passagem quem dá é uma agenciadora e torna as travestis dependentes destas agenciadoras, foi uma travesti adolescente que denunciou o esquema e outra confirmou a denuncia, “Quando eles chegam aqui, tem que pagar o dobro do preço da passagem”, em troca de cama e da permissão para se prostituir tem que pagar R$25,00 (vinte e cinco reais), outra forma de arrancar dinheiro é através do implante de silicone e assim as travestis se tornam reféns e para saldar as dividas tem que se submeter a prostituição e a exploração, esta exploração sexual infantil não é novidade para ninguém quando se trata das travestis. [Fonte: Correio Popular, Campinas/SP, 6/5/2004]

7. AMANTE ATIRA EM TRAVESTI EM SÃO PAULO

O segurança Ricardo Galvão Duarte, 33, esta sendo acusado de atirar e tentar matar com um tiro a travesti “Kika”, Gilmar de Lucena Cardoso, 30, o criminoso mantinha um contubardo relacionamento amoroso com “Kika”, durante 3 anos, e viviam juntos na casa da travesti localizada na Rua Guaracy Paranhos, 205, Itareré. No dia 22/5, sábado foi

Document info
Document views172
Page views175
Page last viewedSat Dec 10 21:06:04 UTC 2016
Pages47
Paragraphs457
Words45288

Comments